Conheça os Stretch Fours do Verdão

No basquete, stretch four se refere ao atleta da posição 4 (ala-pivô) que está “esticado” para fora do garrafão. Muitas vezes são jogadores que podem jogar tanto como ala (3) quanto como ala-pivô (4), mas o mais comum é ver o jogador com foco nos arremessos de longa distância e uma atuação mais longe da cesta. Na prática, o objetivo é ter menos jogadores próximos à cesta para abrir espaço para infiltrações, além, claro, de ter mais armas nos arremessos de três pontos. Exemplos na nossa base não faltam; conheça alguns atletas do Palestra.

Angelo Consorte:

Conhecido por Mr Fundamento do Palestra devido a sua qualidade técnica, Angelo domina com facilidade todos os fundamentos ofensivos. Apesar de não ter um jogo físico, possui ótima infiltração em relação ao garrafão, realizando precisas bandejas. Seu trabalho de pernas próxima a cesta também chama a atenção e o torna um atleta dominante no garrafão. Além disso seu jogo no perímetro é extremamente eficiente, é, indiscutivelmente, um exímio chutador do perímetro, ainda mais arremessando no alto, dificultando, portanto, ainda mais a marcação.

Angelo no perímetro (Foto: Michael Oliveira/Federados)

Pedro Camacho:

Um dos jogadores mais subestimados na base do Palestra, Pedro entra muito bem nas partidas sempre vindo do banco. Com 1.95 metros de altura, o atleta tem facilidade e mobilidade para jogar entre as posições de ala e ala-pivô. Além de ter um bom chute do perímetro, Camacho apresenta um jogo extremamente intenso fazendo com que jogue mais dentro do garrafão na função de ala-pivô. Suas enterradas são comuns e, em 2019, castigou os adversários com grandes dunks.

Camacho enterrando contra o Regatas (Foto:Michael Oliveira/Federados)


Mauricio César Zulpo Zappali

Natural de Jundiaí, Mauricio é cria do Palestra. Começou a jogar pelo alviverde com 12 ano. Do Sub-14 ao Sub-16, defendeu a equipe do Esporte Clube Pinheiros e voltou ano passado ao alviverde. Em sua carreira, Mauricio atuou, na maioria das vezes, como ala-pivô, sendo um ótimo reboteiro. Entretanto, o atleta vem se desenvolvendo no alviverde também como um potencial ala. Além de abrir espaço para infiltrações quando jig a aberto, dificultando a marcação, possui um exímio chute do perímetro.

Mauricio contra Mogi (Foto: Michael Oliveira/Federados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s