Memórias Basquete Palestrino: a dramática série de oitavas de final contra SJC pelo NBB

Em 2014, pelas oitavas de finais do NBB, São José dos Campos e Sociedade Esportiva Palmeiras protagonizaram uma série, quente, dramática, nervosa, mas acima de tudo, de alto nível técnico. Com melhor campanha que o alviverde, o time do interior teve mando de quadra na série melhor de cinco jogos vencida só na última partida pela equipe de São José.

Relembre jogo a jogo da série!

Jogo um: Emoção e drama

Na primeira partida da série, a emoção tomou conta. Decidida apenas na prorrogação, o time local venceu por apenas um ponto de diferença (78 x 77). Na última posse de bola do jogo, o alviverde teve a chance de ganhar o duelo, contudo o ala-armador Airlindo Neto errou arremesso para os três pontos. No jogo, o pivô Átila dos Santos foi o cestinha do Palestra (19 prontos). Além dele, o armador Stanic, com 16 assistências (recorde pessoal já competição), foi outro destaque do Palestra. Pelo lado do time local, Caio Torres foi o maior pontuador (20 pontos).

Stanic comandou armação do Palestra no jogo (Foto: Danilo Sardinha)

Jogo dois: Tranquilidade e vitória do SJC

Diferentemente do primeiro jogo da série que teve contexto dramático, a segunda partida do duelo foi mais tranquila. O time joseense chegou abrir 16 pontos de vantagem (39 a 23) no primeiro tempo, o Palestra até esboçou uma reação na volta do intervalo, mas acabou sendo superado por 80 a 70. Guto, com 18 pontos, e Stanic, com 17 tentos e 12 assistências, foram os destaques da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Jogo três: A reação Palestrina

A série agora mudou de lado, foi para a capital e o Verdão precisava vencer para sobreviver. Com extrema agressividade, ofensiva, sobretudo com boa participação de Tyrone, o Palestra começou o jogo com intensidade e foi para os vestiários com boa vantagem (44 a 32) após cesta de particamente do meio da quadra do ala Guto. No segundo tempo, o alviverde manteve o ótimo aproveitamento ofensivo e, principalmente, seu ritimo no jogo. Tyrone e Stanic, nesse quarto, com muita intensidade, foram destaques do Palestra na vitória parcial por 19 a 17 e 63 a 49 no placar geral. Nos últimos dez minutos finais, o Palmeiras seguiu mandando no jogo. Com três minutos, vencia o período por 9 a 2, com bolas de três de Neto e Fabricio (72 a 51). Os dois minutos seguintes foram de erros para ambos times, o Palmeiras chegou a ter 21 pontos de vantagem com cinco minutos a serem jogados. O SJC chegou até trazer para 15 pontos a desvantagem, em 77 a 62, porém não teve forças para buscar a virada. Tyrone (18 pontos) e Stanic (7 pontos e 7 assistências foram os destaques do Palestra).

Tyrone Curnell teve grande atuação na vitória do Palmeiras (Foto: Fábio Menotti)

Jogo quatro: o empate do Palestra

Mais uma vez embalado pela torcida, que comapareceu em peso (1384 torcedores), o Palestra inicou a partida com muita intensidade, não sofreu no jogo e esteve sempre na dianteira do placar. Com 18 segundos de partida, o pivô Átila marcou os dois primeiros pontos para o Palmeiras. Dalí em diante, o São José não conseguiu mais sequer igualar o placar. Na vitória por 83 a 69, Maxi Stani, com 19 pontos, e Neto, com 15 pontos, foram os cestinhas do Palestra.

Jogo cinco: Emoção e eliminação

Diferente dos jogos no Ginásio Palestra Itália, a quinta e decisiva partida da série de oitavas de final teve um cenário diferente e extremamente dramática e emocionante. Apesar dos 7 pontos de Stanic, o Verdão saiu perdendo no primeiro quarto por 15 a 14. O equilíbrio se manteve no segundo quarto. Nele, os joseenses, melhores na defesa, conseguiram segurar o Palestra e abriram pequena vantagem no marcador. O Verdão, contudo, não demorou muito para reagir. Com Tiagão e Wiggins eficientes no ataque, o alviverde não deixou o prejuízo ficar maior e encostou no placar no fim do primeiro tempo. Com isso, as equipes foram para os vestiários com a vitória parcial do São José por 31 a 30. No terceiro quarto de jogo, São José mostrou superioridade, sobretudo com boa particpação do ala-pivô Jefferson William, autor de 14 pontos no período. Com isso, a equipe local foi para os dez minutos finais ganhando por cinco pontos (50 a 45). No último quarto, o verdão reagiu e a emoção tomou conta da partida. Os times chegaram a ficar empatados no placar faltando um minuto e meio para o fim do jogo. Faltando 58 segundos segundos, Fabricio anotou uma cesta de três pontos e colocou o Palmeiras à frente (58 a 57) . Na sequência, André Laws respondeu com uma bola de três pontos e deixou a vitória nas mãos dos joseenses. Nos ataques seguintes, o alviverde teve falhas e acabou derrotado por 64 a 60. Com 12 pontos e 8 rebotes, Tiagão foi o grande destaque do Palestra

Apesar da eliminação, o Palmeiras se despediu da sexta edição do NBB de cabeça erguida. Em sua segunda participação no campeonato nacional, a equipe palestrina chegou pela primeira vez às Finais do NBB e voltou a disputar uma série de playoffs após 16 anos. “Tentamos jogar firme do começo ao fim, durante toda a série, mas infelizmente perdemos um rebote ali no final e não conseguimos a classificação. Mas mesmo assim o Palmeiras está de parabéns. Somos um time de guerreiros. Temos que continuar nessa pegada não só nos playoffs, mas desde o começo do próximo campeonato, e vamos tentar fazer isso ano que vem”, declarou o capitão palmeirense, Tiagão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s