Todos os posts de Fernando Fernandes

Facebook: Basquete Palestrino Instagram: @basquete_palestrino Twitter: @Basquete_SEP

Palmeiras fecha patrocínios com Vedacit e Lampur Engenharia para a base

O basquete da Sociedade Esportiva Palmeiras acertou com dois patrocinadores para a modalidade do clube. Tratam-se das empresas Vedacit e Lampur Engenharia. O dinheiro delas será usado para a disputa de campeonatos nacionais.

Vedacit:

Vedacit é uma empresa brasileira do Grupo Otto Baumgart, que comercializa produtos de imperilizantes em geral. Fundada em 1936, a empresa, além de atuar no Brasil está presente no Uruguai, Paraguai, Bolívia e Chule.

Site:http://www.vedacit.com.br/

Lampur Engenharia:

A Lampur Engenharia é uma construtora de alto padrão especializada em obras residenciais, prediais, comerciais e corporativas. Seu objetivo é buscar soluções modernas e personalizadas para a sua obra, em prazos, custos e métodos. Atuando nesse mercado desde 1987, a Lampur é uma empresa que se destaca por desenvolver empreendimentos bem sucedidos e exclusivos com: qualidade, rapidez e credibilidade.

Site: https://lampur.com.br/

Sob comando de Toca e com elenco renovado, Sub-16 do Verdão almeja o título do Estadual

A equipe Sub-16 do Palestra está de cara nova para este ano. Treinada pelo estudioso e promissor técnico Rafael “Toca” Santos, o alviverde reforçou muito bem o elenco para este ano em comparação com o Sub-15 de 2019, que foi vice-campeão Metropolitano e bronze Estadual. As duas carências do alviverde: a ausência de um pivô dominante e de reservas à altura dos titulares foram praticamente sanadas.

Chegaram para este ano o versátil e atlético armador Isaac, ex Pinheiros e Intututo Superação, o ala-armador Matheus Rocha (Cestinha – RS), os alas Leonardo Moura (Benfica) e Francisco (Maringá), o ala-pivô Leandro (Mackenzie) e os dominantes pivôs André Moschen e Augusto (Maringá). Permaneceram os armadores Gabriel Caldeira e Diogo Castro, os alas-aramdores Henrique e João, o ala Angelo e o pivô Gabriel Pinheiro. Além deles, o ala Marcelo e ala-pivô Vinicius, ambos do Sub-15, devem compor o elenco do Sub-16.

Gabriel Caldeira será uma das armas do Sub-16 (Foto: Michael Oliveira/Federados)

Das contratações, vale enfatizar a vinda do pivô André. Com 2.01 metros de altura, o novo pivô do Palestra será o xerife do garrafão da equipe de Toca. Com ótimo físico, irá resolver o problema dos rebotes do alviverde. Além disso, tende a formar uma perigosa dupla a ser explorada com o armador Gabriel Caldeira, de ótima visão de jogo. Além de André, o ala Leonardo Moura, que chegou por meio de peneira, é outro que merece destaque. Com boa estatura, o atleta possui ótimos fundamentos e, sobretudo, técnica, Será um reserva de luxo para o craque Angelo Consorrte, cestinha do Palmeiras em 2019, com médias de 17.76 pontos por jogo.

André atuava na equipe do capixaba do Cetaf (Foto: Dayana Souza/Divulgação)

Com a chegada desses sete reforços, somando com a permanência da espinha dorsal, sobretudo do “Big Three” Caldeira, Angelo e Diogo Castro, que combinou para 48.44 pontos em 2019, o Palmeiras se apresenta como favorito ao título. A equipe de Toca, além de estar com um elenco extremamente forte e coletivo, terá ótimas opções e variações ofensivas para serem usadas durante o ano. Vale ressaltar ainda que, dos treze jogadores do elenco, sete possuem 1.95 m de altura ou mais. Se seremos campeões, só o tempo nos dirá, mas o trabalho foi feito pensando nisso.

Com retorno de Willians e reforços, Sub-15 do Verdão é candidato ao título

Após assumir a função de coordenador do basquete da Sociedade Esportiva Palmeiras em 2019, Willians Manzini regressa às quadras e será o comandante do nosso Sub-15 neste ano. Enquanto técnico do Palestra, Will conquistou mais dez títulos, convocações para Seleções Paulista e ainda lapidou alguns craques da nossa base, como Yago, Jaú, Nicolas Ronsini, Tiago Faria, Matheus Leoni, Guilherme Tesch, entre outros.

Willians retorna ao Verdão após ficar um ano fora das quadras (Foto: Michael Oliveira/Federados)

Para esta temporada, Willians manteve a ótima base formada em 2019 pelo técnico Marcelo ”Rato” Ribeiro e adicionou boas peças. Com passagem pela Seleção Brasileira Sub-14, ex Mackenzie e com médias de 22.15 pontos, Marcelo chega ser protagonista do alviverde. Nathan, ex São Bernardo e com médias de 12.13 pontos, também é outro importante reforço do Palestra. Os dois chegam para resolver o problema do Palmeiras nas laterais e, sobretudo, para aumentar o potencial ofensivo da equipe de Willians.

Marcelo será um dos destaques do Sub-15 (Michael Oliveira/Federados)

Com o retorno de Willians, o Palmeiras não ganha apenas um técnico vencedor. Sua volta significa sinônimo de muito aprendizado e desenvolvimento de nossos atletas. Will é especialista em lapidar talentos e aproveitar ao máximo o potencial de seus jogadores. Além disso, sua postura dentro da quadra é exemplar, intensa e contagia qualquer um. Um exímio mestre que merece respeito e admiração.

Com o regresso do maior técnico de nossa base, a vinda de Marcelo e Nathan, somado com a permanência do trio pontuador Michael Leoni, Diogo Degan e Enzo Strupeni, o Palmeiras, além de ter um elenco muito mais homogêneo e qualificado, é favorito ao título. Se será campeão, só o tempo nos dirá, mas o trabalho está sendo muito bem feito para isso.

Em 2019, o Palmeiras foi vice-campeão do Metropolitano e Estadual (Foto: Michael Oliveira/Federados)

Do terceiro lugar da Série Bronze ao vice da Ouro: a evolução do Sub-14 nas mãos de Rato

Nosso Sub-14 começou o ano longe de ser favorito ao título, sem nenhuma grande estrela e sem atletas convocados para a Seleção Brasileira da categoria, que disputou o Sul-Americano e, apesar disso tudo, alcançou um gigante feito. Conquistaram, de maneira heroica, o vice-campeonato da Grande São Paulo nessa sexta (22), contra o Esperia, por 65 a 58. Por ter disputado a final, o Palestra garantiu vaga parao Estadual, torneio que reúne os dois melhores times da Grande São Paulo e os dois melhores do interior).

Sub-14 do alviverde (Foto: Angelo Salvioni/Palmeiras)

Em 2018, esse mesmo time conquistou o terceiro lugar da Série Bronze e neste ano brigou diretamente pelo título da categoria, com chances reais de levar o caneco para o Palestra e há motivos por toda essa evolução.

À beira da quadra:

Marcelo Ribeiero, o Rato, é um dos grandes responsáveis pela grande evolução do Sub-14. Em seu primeiro ano comandando o alviverde, mostrou grandes qualidades e feitos. Em suas mãos, conseguiu retirar ao máximo a qualidade doa seus atletas. Além disso, montou seu time sem depender de nenhum atleta, com o coletivo forte, o que resulta em grande dificuldades para os adversários. Também sabe lidar com todos, tem o respeito e confiança nas mãos por parte de seus atletas.

Big Three:

Embora o Palmeiras não dependa de nenhum jogador, o trio formado por Enzinho, Michael Leoni e Diogo Degan, além de formar o melhor perímetro da categoria, tem grande responsabilidade pela ótima campanha do Verdão. Os três somam 35.3 pontos de média por jogo e quando estão em quadra ao mesmo tempo, tornam o ataque de Rato mais agressivo. Vale ressaltar ainda que Michael e Degan foram eleitos, respectivamente, o melhor armador e ala do Campeonato.

Parazinho e Degan com as respectivas premiações pessoais

Sub-19 do Verdão é guerreiro, emapata a série de quartas de finais contra São José e agora decide em casa

A equipe Sub-19 de basquete da Sociedade Esportiva Palmeiras empatou a série de quartas de finais contra São José dos Campos, nessa terça (5), ao vencer o time do Vale Paraíba, por 77 a 67. Agora, o Palestra decide a vaga rumo à semifinal na próxima terça (12), no Ginásio do Palestra Itália, às 17 horas, com entrada franca.

Vinicius Chagas (21 pontos e 18 rebotes), Camargo (20 pontos) e Robson (15 pontos) foram os grandes destaques do alviverde.

Vincius Chagas mais uma vez anotou double-double (Foto: Caio Carlucci)

A evolução do Sub-14 do Palestra nas mãos de Rato

A equipe Sub-14 do Palestra vem demonstrando uma evolução extremamente significativa durante este ano. Não apenas taticamente, com padrão claro de jogo, mas sobretudo pelo desenvolvimento de diversos jogadores. A evolução é nítida e o grande responsável para isso é o experiente técnico Marcelo Ribeiro, o Rato.

Rato vem realizando ótimo trabalho com o Sub-14 (Foto: Caio Carlucci)

Rato, além de conseguir tirar o máximo de seus atletas, sabe muito bem aproveitar cada característica deles. Mas o mais importante do que vem fazendo com sua equipe é o momento em que ela evoluiu. O Sub-14 do Palestra vem monstrando sua evolução na parte final do campeonato, a partir da Fase de Classificação e essa evolução cresce ainda nos jogos grandes, contra rivais diretos ao título. Na reta final do Paulista, o Palestra superou São José dos Campos (fora de casa), São Paulo (em casa) e Pinheiros (fora de casa) e todas essas vitórias com atuações incontestáveis. Além disso, Rato classificou o Palestra para a Série Ouro com três rodadas de antecedência; o Palmeiras ocupa a terceira posição.

Apesar do alviverde não ter começado o ano como favorito ao título, isso, contudo, mudou e hoje o Palestra é sim candidato ao lugar mais alto do pódio. Além da clara evolução do jogo, alguns fatores são cruciais para a ótima campanha alviverde.
Trio do perímetro:

Certamente Enzo, Micahel Leoni e Diogo Degan compõem um dos melhores perímetros da categoria (apesar de nenhum ter sido convocado para a Seleção Brasileira). O trio combina para médias de 34.87 pontos por jogo. Micahel e Enzo são especialistas do arremesso dos três pontos e estão desenvolvendo um arremesso mais distante e com bom aproveitamento. Já Diogo completa o jogo de Enzo e Micahel com extrema agressividade em relação a cesta e precisas infiltrações.

Michael é especialista do perímetro (Foto: Caio Carlucci)

Coadjuvantes de luxo:

Nem sempre aparecem nas estáticas, mas têm papéis fundamentais para a evolução do alviverde. A dupla do garrafão Rodrigo, ala-pivô, e o pivô Vinicius, São fundamentais para o atual momento do Sub-14. Rodrigo chegou durante a temporada e apesar de pouco tempo no Palestra, se firmou como titular absoluto. Presente na disputa por todas bolas, Rodrigo é um leão em quadra e ainda fundamental por desafogar o trio Enzo, Degan e Michael quando bem marcados. Já Vinicius vem mostrando grande evolução. Chegou cru no alviverde, mas nas mãos de Rato mostrou ser outro jogador. Com ótima presença no garrafão, tem facilidade em pegar rebotes e na parte ofensiva, vem desenvolvendo seu jogo e evoluindo partida a partida.

Vinicius vem desenvolvendo seu jogo interno (Foto: Caio Carlucci)

Experiência à beira da quadra

Quando o assunto é experiência, Rato tem de sobra. Mas não é ”apenas” isso que faz ser um ótimo treinador. Suas habilidades vão além dessa. A maneira como evoluiu seu time é muito significativa, de azarão, transformou nosso Sub-14 em postulante ao título e a cada jogo, sua equipe vem se desenvolvendo, sobretudo na parte defensiva e com ataque fluindo naturalmente. Além disso, consegue extrair o maior potencial de seus atletas, como os casos de Vinicius e Rodrigo e também dando liberdade para Enzo e Michael chutarem sem pressão de errar.

Em EVOLUÇÃO, Sub-19 do Palmeiras supera o Esperia e enfrentará São José nas quartas de finais

Em grande evolução nas mãos de João Monteiro, o Padola, a equipe Sub-19 do alviverde venceu na noite desta terça-feira (22) a equipe do Esperia por 97 a 70. Com autoridade desde o começo do jogo, o Palestra teve grande atuação coletiva. Gabriel Dallabona (20 pontos e 5 rebotes), Vinicius (18 pontos e 6 rebotes), Camargo (13 pontos e 7 assistências) e Robson (8 pontos e 9 rebotes) foram os destaques do verdão.

O ala-pivô Vinicius foi destaque novamente (Foto: Caio Carlucci)

Com o resultado, o Palmeiras se classificou para as quartas de finais na quarta colocação, com a campanha idêntica ao São José dos Campos, mas no confronto entre as equipes, o time de Padola tem vantagem no saldo de cestas e, por isso, irá ter mando de quadra nos playoffs contra a equipe do Vale do Paraíba. No confronto, ainda sem datas definidas, a primeira partida será no Ginásio Lineu de Moura e a segunda e terceira (se necessária) no Ginásio do Palestra Itália.

Evolução Palestrina:

Após o bom trabalho até o primeiro semestre deste ano nas mãos de Adriano Geraldes, o Sub-19 do verdão teve um novo comando a partir do segundo semestre. Com história no clube, Padola chegou no alviverde, manteve as boas características de Adriano e trouxe novas qualidades para a equipe alviverde. Em suas mãos, Robson se tornou um armador muito mais agressivo, melhorando sua leitura de jogo e com ótimo aproveitamento. Quem também mostrou ótima evolução foi o ala versátil Gabriel Soldi. Com mais volume de jogo, vem aproveitando melhor o seu bom físico, sobretudo com precisas infiltrações e também melhorando seu aproveitamento do perímetro. Vale ressaltar que sob comando de Padola, o Palestra cresce em jogos grandes, Ganhamos de São José dos Campos, Franca e Pinheiros (em casa), além de um ótimo jogo fora de casa contra o Paulistano.

Gabriel Dallabona é uma das gratas surpresas com Padola (Foto: Caio Carlucci)