Arquivo da categoria: Banquete Palestrino

Sob comando de Toca e com elenco renovado, Sub-16 do Verdão almeja o título do Estadual

A equipe Sub-16 do Palestra está de cara nova para este ano. Treinada pelo estudioso e promissor técnico Rafael “Toca” Santos, o alviverde reforçou muito bem o elenco para este ano em comparação com o Sub-15 de 2019, que foi vice-campeão Metropolitano e bronze Estadual. As duas carências do alviverde: a ausência de um pivô dominante e de reservas à altura dos titulares foram praticamente sanadas.

Chegaram para este ano o versátil e atlético armador Isaac, ex Pinheiros e Intututo Superação, o ala-armador Matheus Rocha (Cestinha – RS), os alas Leonardo Moura (Benfica) e Francisco (Maringá), o ala-pivô Leandro (Mackenzie) e os dominantes pivôs André Moschen e Augusto (Maringá). Permaneceram os armadores Gabriel Caldeira e Diogo Castro, os alas-aramdores Henrique e João, o ala Angelo e o pivô Gabriel Pinheiro. Além deles, o ala Marcelo e ala-pivô Vinicius, ambos do Sub-15, devem compor o elenco do Sub-16.

Gabriel Caldeira será uma das armas do Sub-16 (Foto: Michael Oliveira/Federados)

Das contratações, vale enfatizar a vinda do pivô André. Com 2.01 metros de altura, o novo pivô do Palestra será o xerife do garrafão da equipe de Toca. Com ótimo físico, irá resolver o problema dos rebotes do alviverde. Além disso, tende a formar uma perigosa dupla a ser explorada com o armador Gabriel Caldeira, de ótima visão de jogo. Além de André, o ala Leonardo Moura, que chegou por meio de peneira, é outro que merece destaque. Com boa estatura, o atleta possui ótimos fundamentos e, sobretudo, técnica, Será um reserva de luxo para o craque Angelo Consorrte, cestinha do Palmeiras em 2019, com médias de 17.76 pontos por jogo.

André atuava na equipe do capixaba do Cetaf (Foto: Dayana Souza/Divulgação)

Com a chegada desses sete reforços, somando com a permanência da espinha dorsal, sobretudo do “Big Three” Caldeira, Angelo e Diogo Castro, que combinou para 48.44 pontos em 2019, o Palmeiras se apresenta como favorito ao título. A equipe de Toca, além de estar com um elenco extremamente forte e coletivo, terá ótimas opções e variações ofensivas para serem usadas durante o ano. Vale ressaltar ainda que, dos treze jogadores do elenco, sete possuem 1.95 m de altura ou mais. Se seremos campeões, só o tempo nos dirá, mas o trabalho foi feito pensando nisso.