Arquivo da categoria: Sem categoria

A escola de técnicos do verdão continua forte

O ano de 2019 foi de mudanças em relação ao departamento de basquete das da Sociedade Esportiva Palmeiras. Além de reforços para todas as categorias, o verdão passou por uma reformulação na comissão técnica.

Após comandar a equipe Sub 19 do verdão de 2015 até o segundo semestre de 2018, Felipe Luiz Santana, o Filé, se despediu do verdão e deu lugar para o experiente Adriano Geraldes. Com grande experiência em formar atletas, Geraldes tem com uma de suas grandes qualidades aproveitar ao máximo o potencial de seus jogadores, além de fazer muito com pouco. O técnico do verdão ainda comandou times adultos e possui experiência internacional.

Para a categoria Sub 14 e Sub 15, o verdão terá em seu comando o experiente Marcelinho Ribeiro ‘’Rato’’. Ex jogador profissional, foi o responsável pelo retorno de Mogi das Cruzes ao NBB. Rato já integrava a comissão técnica do alviverde em 2018, porém como assistente.

Em depoimento para o site oficial do Palmeiras (https://bit.ly/2S0Widj), Rato comentou as expectativas para este ano  “A minha expectativa para a temporada é das melhores. O Palmeiras dispõe de estrutura fantástica para a prática do basquete. A equipe Sub-14 está em formação e foi reforçada com alguns nomes importantes, enquanto o Sub-15 tem atletas que foram campeões do Paulista Sub-14 no ano passado. Vamos trabalhar da melhor maneira possível para manter o clube ‘nas cabeças’ e trazer mais títulos”, concluiu.

Outra novidade do verdão é a vinda do técnico Rafael Santos ”Toca”. O novo treinador das equipes Sub 16 e Sub 17 do alviverde tem passagens pelo União (RS), Caxias do Sul, além de ter comandado as seleção gaúchas Sub 13, Sub 14 e Sub 15 “Ter a oportunidade de mostrar meu trabalho em um clube como o Palmeiras, que tem bastante renome nacional e internacional no meio, é gratificante. O basquete paulista é o principal do país, e o clube é um dos maiores formadores a nível nacional. A estrutura é sensacional tanto para trabalhar quanto para garantir a melhor assistência aos atletas. Temos tudo para realizar grandes campanhas na temporada”, finalizou Toca.

Toca (Foto: Felipe Nyland/Agência RBS)

Gustavo Rocha, treinador do Sub 12 e Sub 13 do verdão em 2018, continua com essas categorias em 2019. Já Wliians Manzini, técnico multicampeão do verdão, com mais de 15 títulos conquistados, comandou o Sub 14 e Sub em 2019 e passará será o responsável por dar auxílio aos demais colegas dentro e fora de quadra, como coordenador.

Guerreiros: Sub 19 do Palmeiras elimina o Pinheiros e está na Final do Estadual

Ao mesmo tempo em que o Palmeiras conquistava o decacampeonato do Brasileiro, o basquete do verdão fazia um feito de grande tamanho também. Com um investimento inferior, a equipe Sub 19 do alviverde em pelo Ginásio Azul deu uma aula de basquetebol, venceu o Pinheiros por 71 a 69 e avançou à final da competição ao fazer dois a um na série melhor de três jogos.

racc.png
Rafael Rachel foi o grande nome do alviverde (Foto: ViVendo Esportes Produções)

Para chegar até a final, a equipe do alviverde mostrou grande poder de superação neste ano. Além das perdas doas atletas Gabriel Mendes e, sobretudo, Paulo Scheur, até então o grande nome do Sub 19 palestrino, o alviverde teve um duro baque em outubro. Felipe Luiz Santana, o”Filé”, se despediu do Juvenil alviverde, no entanto, deixando um grande legado e valores na base palestrina. Adriano Geraldes, treinador do Sub 16 e Sub 17, se tornou também comandante do Sub 19, seguiu o ótimo trabalho de Filé e levou o alviverde à final do Estadual diante o vencedor da série entre Paulistano e Sesi/Franca.

Na terceira e decisiva partida da série, disputada o apesar de jogar fora de casa, o Palmeiras não se intimidou e foi cirúrgico. Soube explorar os erros do adversário e ser decisivo nos instantes finais. Rafael Rachel, cestinha da partida, com 22 pontos e 10 rebotes, foi o grande nome do alviverde, que também contou com ótima atuação do armador Robson Oliveira, autor de 13 pontos e 3 rebotes.

Histórico: Sub 14 do verdão tira 18 pontos de desvantagem e é campeão diante o SPFC

A equipe Sub 14 da Sociedade Esportiva Palmeiras conquistou o 15º título do Campeonato Paulista Metropolitano da categoria na manhã desse sábado diante o São Paulo pelo placar de 64 a 56. O verdão já havia sido nos anos de 1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1973, 1979, 1982, 1983, 1989, 1992, 2007, 2011 e 2013.

Empurrado pela sua torcida, a equipe Sub 14 da Sociedade Esportiva Palmeiras fez história na manhã desse sábado, 3. Após estar perdendo por 18 pontos no terceiro quarto, a equipe do coach Willians realizou uma virada épica no Ginásio do Palestra Itália. Para reverter o placar adverso, o verdão contou com três nomes que fizeram a diferença. Diogo Castro, armador, Guilherme Tesch, ala, e Ângelo Consorte, ala-pivô.

torcida.jpg
Torcida do Palmeiras fez a diferença (Foto: Michael Oliveira/Click Sports 3)

Filho do ex jogador Danilo Castro, Diogo seguiu o caminho do  pai e fez história. Com apenas 14 anos, já conquistou dois ouros em sua carreira. Em 2016, foi campeão também pelo alviverde, mas pelo Sub 12. Armador também, o atleta mudou a partida com uma bola mágica tirada da cartola no final do terceiro quarto. O verdão perdia por 12 pontos e com a cesta, foi para o último período pelo placar de 38 a 47, mudando a cara do jogo e colocando de vez o Palestra na partida. Além disso, Diogo foi fundamental na marcação pressão quadra inteira e também na saída de bola, quando conduzia o Palmeiras em transição para o ataque.

pai.jpg
Danilo e Diogo (Foto: Michael Oliveira/Click Sports 3)

Já Guilherme Tesch, eleito o melhor ala do campeonato e possivelmente o MVP da categoria, sofreu com a marcação do ex palestrino Klaus. Apesar de ‘’apagado’’ no primeiro tempo, isso, contudo, mudou no segundo. Com uma postura agressiva, Gui cavou diversas faltas e lances livre para o verdão. O atleta também foi fundamental no perímetro, convertendo uma cesta dos três pontos no último quarto e diminuindo a diferença do placar.

dire.jpg
Tesch com o diretor Humberto Fernandes (Foto: Michael Oliveira/Click Sports 3)

Por sua vez, Ângelo foi o grande protagonista do triunfo alviverde. Cestinha com 19 pontos, o atleta chamou a responsabilidade do jogo para si. Assim como Tesch, fez um monumental segundo tempo de jogo. Com rebotes e, sobretudo, infiltrações, o ala-pivô do Palmeiras foi fundamental na reviravolta palestrina.

Com o título, o plantel de Willians Manzini garantiu vaga no Estadual, junto com a equipe do Morumbi e os dois melhores times do interior. As datas e horários ainda serão definidas pela Federação Paulista de Basketball. Esse foi o décimo quarto título conquistado por Will pelo verdão, que antes já havida sido campeão em 2012 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 13); 2013 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 12); 2014 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 15); 2015 ( Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 12 e Estadual – Sub 15); 2016 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 13), além de dois torneios de Mar Del Plata e dois brasileiros Sub 15 pela Seleção Paulista.

will.jpg
Wllians comemorando (Foto: Michael Oliveira/Click Sports 3)

 

 

 

 

 

Por la décima quarta

Palmeirense, cria do Palestra, técnico multicampeão do verdão, ex atleta do clube, esse é Wilians Manzini, que desde 2012 comanda as equipes de base de baquete da Sociedade Esportiva Palmeiras. De maneira rígida, mas não autoritária, com muita conversa, ensinamentos e sabendo explorar ao máximo os seus atletas, assim Willians Manzini coordena seus times. Pelo verdão, Will é um verdadeiro conquistador de títulos. Conquistou 13 ouros pelo alviverde imponente: 2012 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 13); 2013 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 12);2014 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 15) 2015 ( Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 12 e Estadual – Sub 15); 2016 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 13), além de dois torneios de Mar Del Plata.

Nesse final de semana, o coach palestrino pode conquistar o seu décimo quarto ouro pelo Palestra. A equipe Sub 14 do alviverde disputa no Ginásio do Palestra Itália o Final Four da categoria. No sábado, 3, às 10 horas, o Palestra mede forças contra Clube de Regatas de Campinas. Em caso de triunfo, decide a final no domingo, às 11 horas, contra o vencedor de São Paulo e Mackenzie.

will
Willians (Foto: Caio Carlucci)

 

 

Palmeiras mostra interesse em jogar a Liga Ouro

Na tarde dessa quarta-feira, 26, os clubes interessados em participar a Liga Ouro, divisão de acesso ao NBB (Novo Basquete Brasil) se reuniram na Liga Nacional de Basquete para conversar sobre a próxima disputa da Liga Ouro.

Além da Sociedade Esportiva Palmeiras, mais dez times participaram da reunião para a disputa da divisão de acesso do NBB. São eles: AD Brusque (SC), APAB Blumenau (SC), APV Londrina (PR), Liga Sorocabana (SP), Caxias do Sul Basquete (RS), Basquete Osasco (SP), Campo Mourão Basquete (PR), Rio Claro Basquete (SP) e Cerrado Basquete (DF).

 

Sob comando de Adriano, o Sub 19 do verdão segue forte

Após a saída do técnico Filé, a Sociedade Esportiva Palmeiras já tem um substituto para ser o treinador da equipe Sub 19. Adriano Geraldes, técnico do Sub 16 e Sub 17 do alviverde, será o encarregado para herdar o lugar de Felipe Luiz Santana.

Adriano tem experiência com times adultos, além de passagens pela base nacional e até mesmo internacional. Geraldes comandou o adulto da Hebraica (2004), Univates, de Lajeado (NBB 2009) e Paysandu. Já em nível internacional, o novo coach do Sub 19 teve passagem pela seleção Sub 19 do Líbano, disputando o Mundial da categoria, na Sérvia, em 2007 e também comandou o  Adidas Camp e Adidas Nations.

adriao

Além da experiência internacional e com times adultos, Adriano também é conhecido por ser um técnico de extrema habilidade e facilidade em lapidar e formar atletas. Coordenou a base do Continental (SP), Hebraica (SP), Monte Líbano (SP), Winner Limeira (SP) Ipê Clube (SP), além da Seleção Paulista Sub 15 e Sub 17. Além disso, em 2016 conquistou a medalha de Bronze do Campeonato Metropolitano Paulista Sub 14, ao derrotar o Esporte Clube Pinheiros. Em 2017, contudo, Adriano realizou um ano ainda melhor com o Mackenzie. Além de ser o único time que derrotou o forte Pinheiros, time que veio a ser o campeão, foi  vice-campeão Metropolitano Sub 15 e conquistou o Bronze do Estadual. Apesar de estilos diferente do que o técnico Filé, Geraldes possui uma larga experiência, o que  consolida ainda mais para ser o substituto de Filé.

Ao mestre com carinho: obrigado, comandante

22 de setembro de 2018. O dia amanheceu nublado, sombrio na avenida Palestra Itália. Acostumado pelo calor humano, pelo canto ensurdecedor da torcida alviverde em dias de jogos, o verdão sofreu um duro baque no Departamento de Basquete. Na tarde de hoje, o nosso comandante, o nosso coach, o nosso gênio, Felipe Luiz Santana, o Filet, comandou pela ultima vez o alviverde em triunfo pelo Sub 19 diante Campinas pelo placar de 107 a 47.

Filet coleciona duas passagens pela Sociedade Esportiva Palmeiras. De 2008 a 2013, geriu algumas equipes menores palestrinas, sagrou-se campeão do Metropolitano, do Estadual e da Copa Revelação e ainda esteve nas seleções Paulistas Sub 15 e Sub 17. Palmeirense de coração, o nosso eterno coach foi um dos assistentes técnicos do alviverde imponente na disputa do NBB5. Sua segunda passagem se deu após um ano de estudos, voltando no final de 2014 ao alviverde, para ser auxiliar do técnico Régis Marreli no NBB 7. De 2013 a 2018, Filet reafirmou sua qualidade como o melhor treinador da base do Brasil, lapidou e ajudou a formar nomes como Yago Mateus, Gabriel Galvanini (Jaú), José Carlos, Nicolas Ronsini, Rafel Paulichi, Caio Pacheco e Lázaro Rojas (NCAA), entre outros. Foi durante esse período também que o comandante se tornou assistente técnico da seleção brasileira adulta e da Sub 21.

7.jpg
Filet comandando o verdão pela LDB (LNB/Divulgação)

Formado em Educação Física pela Universidade de São Paulo, tem mestrado realizado na mesma instituição, fugindo da ótica de treinadores vindo apenas das quadras. Extremamente inteligente, Filet é daquelas pessoas que estudam 24 horas por dias. Participando de camps na Espanha, Argentina e até mesmo na NBA, alinhava os estudos a parte técnica. Planejava minunciosamente seus treinos, passava horas analisando estatistificas (scoutear). Mas engana-se quem acha que seu trabalho se resume ”apenas”  a essa parte. Filet é mais do que um treinador; Filet é mais do que alguém que pegava nos pés dos meninos do Palestra; Filet é mais do que alguém que ganhava jogos pela técnica. Filet foi, é e será sempre o grande pai dos garotos da Sociedade Esportiva Palmeiras. Respeito, Responsabilidade e, sobretudo, a Amizade são alguns valores deixados como legado pelo nosso eterno coach.

9
Filé comandando o verdão pela LDB de 2015 (Foto: LNB/Divulgação)

Com 31 anos, Filet tem uma carreira extremamente promissora pela frente. No momento não mais na Sociedade Esportiva Palmeiras, mas sabemos que independente de onde esteja e qual for seu clube, uma coisa é certa: estará sempre torcendo por nós e nós por ele. Obrigado por tudo, coach, sucesso sempre. Arrivederci.

*Por carinho e respeito, nos referimos ao técnico não como Filé, como assim prefere, mesmo que desrespeitando a norma ortográfica da Língua Portuguesa.