Arquivo da categoria: Sem categoria

Sub 16 e Sub 17 do PALMEIRAS estreiam com vitória no Palestra

Favoritos aos títulos dos Estaduais, as equipes Sub 16 e Sub 17 da Sociedade Esportiva Palmeiras estrearam com triunfos nesse final de semana no Ginásio do Palestra Itália. Ambos times que são comandados pelo técnico Rafael Santos, o Toca, uma das novidades palestrinas para este ano, superaram o Bauru Basket. Enquanto o Sub 16 venceu pelo placar de 104 a 75, o Sub 17 triunfou por 104 a 53.

Vindo da Itália, Ian é uma das novidades do Palestra (Foto: Michael Oliveira/Federados)

Na frente do placar a partida inteira, o Sub 16 do alviverde não teve dificuldades para superar o time bauruense. Com um elenco extremamente qualificado, Toca pode rodar todos os atletas e ainda se deu ao luxo de ”poupar’ no segundo tempo os armadores Matheus Leoni ”Para” e Joãozinho, ambos da seleção brasileira. O jogo marcou a estreia do ala-armador Ian Nolli, do ala João Victor Scopel ”Shaw”, do ala pivô Camanho e do pivô Gustavo Almeida, grande destaque da partida, colaborando com double-double em pontos e rebotes.

Assim como o Sub 16, o plantel do Sub 17 não teve dificuldades para superar o Bauru Basket. Também sempre na dianteira do placar, o verdão mostrou grande equilíbrio estre seus pontuadores, marca que será usada nos times de Toca pela qualidade dos elencos montados. Confira os lances dos jogos no Canal ”Federados” https://www.youtube.com/results?search_query=federados

Próximos Jogos:

26/03: Sub 19 – SEP X Esperia (17h)

30/03: Sub 14 – SEP X ECP (9h)

30/03: Sub 15 – SEP X ECP (11h)

31/03: Sub 12 – SEP X ECP (9h)

31/03: Sub 13 – SEP XECP (11h)

LInk do evento dos jogos https://www.facebook.com/events/2232141283668047/

A escola de técnicos do verdão continua forte

O ano de 2019 foi de mudanças em relação ao departamento de basquete das da Sociedade Esportiva Palmeiras. Além de reforços para todas as categorias, o verdão passou por uma reformulação na comissão técnica.

Após comandar a equipe Sub 19 do verdão de 2015 até o segundo semestre de 2018, Felipe Luiz Santana, o Filé, se despediu do verdão e deu lugar para o experiente Adriano Geraldes. Com grande experiência em formar atletas, Geraldes tem com uma de suas grandes qualidades aproveitar ao máximo o potencial de seus jogadores, além de fazer muito com pouco. O técnico do verdão ainda comandou times adultos e possui experiência internacional.

Para a categoria Sub 14 e Sub 15, o verdão terá em seu comando o experiente Marcelinho Ribeiro ‘’Rato’’. Ex jogador profissional, foi o responsável pelo retorno de Mogi das Cruzes ao NBB. Rato já integrava a comissão técnica do alviverde em 2018, porém como assistente.

Em depoimento para o site oficial do Palmeiras (https://bit.ly/2S0Widj), Rato comentou as expectativas para este ano  “A minha expectativa para a temporada é das melhores. O Palmeiras dispõe de estrutura fantástica para a prática do basquete. A equipe Sub-14 está em formação e foi reforçada com alguns nomes importantes, enquanto o Sub-15 tem atletas que foram campeões do Paulista Sub-14 no ano passado. Vamos trabalhar da melhor maneira possível para manter o clube ‘nas cabeças’ e trazer mais títulos”, concluiu.

Outra novidade do verdão é a vinda do técnico Rafael Santos ”Toca”. O novo treinador das equipes Sub 16 e Sub 17 do alviverde tem passagens pelo União (RS), Caxias do Sul, além de ter comandado as seleção gaúchas Sub 13, Sub 14 e Sub 15 “Ter a oportunidade de mostrar meu trabalho em um clube como o Palmeiras, que tem bastante renome nacional e internacional no meio, é gratificante. O basquete paulista é o principal do país, e o clube é um dos maiores formadores a nível nacional. A estrutura é sensacional tanto para trabalhar quanto para garantir a melhor assistência aos atletas. Temos tudo para realizar grandes campanhas na temporada”, finalizou Toca.

Toca (Foto: Felipe Nyland/Agência RBS)

Gustavo Rocha, treinador do Sub 12 e Sub 13 do verdão em 2018, continua com essas categorias em 2019. Já Wliians Manzini, técnico multicampeão do verdão, com mais de 15 títulos conquistados, comandou o Sub 14 e Sub em 2019 e passará será o responsável por dar auxílio aos demais colegas dentro e fora de quadra, como coordenador.

Guerreiros: Sub 19 do Palmeiras elimina o Pinheiros e está na Final do Estadual

Ao mesmo tempo em que o Palmeiras conquistava o decacampeonato do Brasileiro, o basquete do verdão fazia um feito de grande tamanho também. Com um investimento inferior, a equipe Sub 19 do alviverde em pelo Ginásio Azul deu uma aula de basquetebol, venceu o Pinheiros por 71 a 69 e avançou à final da competição ao fazer dois a um na série melhor de três jogos.

racc.png
Rafael Rachel foi o grande nome do alviverde (Foto: ViVendo Esportes Produções)

Para chegar até a final, a equipe do alviverde mostrou grande poder de superação neste ano. Além das perdas doas atletas Gabriel Mendes e, sobretudo, Paulo Scheur, até então o grande nome do Sub 19 palestrino, o alviverde teve um duro baque em outubro. Felipe Luiz Santana, o”Filé”, se despediu do Juvenil alviverde, no entanto, deixando um grande legado e valores na base palestrina. Adriano Geraldes, treinador do Sub 16 e Sub 17, se tornou também comandante do Sub 19, seguiu o ótimo trabalho de Filé e levou o alviverde à final do Estadual diante o vencedor da série entre Paulistano e Sesi/Franca.

Na terceira e decisiva partida da série, disputada o apesar de jogar fora de casa, o Palmeiras não se intimidou e foi cirúrgico. Soube explorar os erros do adversário e ser decisivo nos instantes finais. Rafael Rachel, cestinha da partida, com 22 pontos e 10 rebotes, foi o grande nome do alviverde, que também contou com ótima atuação do armador Robson Oliveira, autor de 13 pontos e 3 rebotes.

Histórico: Sub 14 do verdão tira 18 pontos de desvantagem e é campeão diante o SPFC

A equipe Sub 14 da Sociedade Esportiva Palmeiras conquistou o 15º título do Campeonato Paulista Metropolitano da categoria na manhã desse sábado diante o São Paulo pelo placar de 64 a 56. O verdão já havia sido nos anos de 1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1973, 1979, 1982, 1983, 1989, 1992, 2007, 2011 e 2013.

Empurrado pela sua torcida, a equipe Sub 14 da Sociedade Esportiva Palmeiras fez história na manhã desse sábado, 3. Após estar perdendo por 18 pontos no terceiro quarto, a equipe do coach Willians realizou uma virada épica no Ginásio do Palestra Itália. Para reverter o placar adverso, o verdão contou com três nomes que fizeram a diferença. Diogo Castro, armador, Guilherme Tesch, ala, e Ângelo Consorte, ala-pivô.

torcida.jpg
Torcida do Palmeiras fez a diferença (Foto: Michael Oliveira/Click Sports 3)

Filho do ex jogador Danilo Castro, Diogo seguiu o caminho do  pai e fez história. Com apenas 14 anos, já conquistou dois ouros em sua carreira. Em 2016, foi campeão também pelo alviverde, mas pelo Sub 12. Armador também, o atleta mudou a partida com uma bola mágica tirada da cartola no final do terceiro quarto. O verdão perdia por 12 pontos e com a cesta, foi para o último período pelo placar de 38 a 47, mudando a cara do jogo e colocando de vez o Palestra na partida. Além disso, Diogo foi fundamental na marcação pressão quadra inteira e também na saída de bola, quando conduzia o Palmeiras em transição para o ataque.

pai.jpg
Danilo e Diogo (Foto: Michael Oliveira/Click Sports 3)

Já Guilherme Tesch, eleito o melhor ala do campeonato e possivelmente o MVP da categoria, sofreu com a marcação do ex palestrino Klaus. Apesar de ‘’apagado’’ no primeiro tempo, isso, contudo, mudou no segundo. Com uma postura agressiva, Gui cavou diversas faltas e lances livre para o verdão. O atleta também foi fundamental no perímetro, convertendo uma cesta dos três pontos no último quarto e diminuindo a diferença do placar.

dire.jpg
Tesch com o diretor Humberto Fernandes (Foto: Michael Oliveira/Click Sports 3)

Por sua vez, Ângelo foi o grande protagonista do triunfo alviverde. Cestinha com 19 pontos, o atleta chamou a responsabilidade do jogo para si. Assim como Tesch, fez um monumental segundo tempo de jogo. Com rebotes e, sobretudo, infiltrações, o ala-pivô do Palmeiras foi fundamental na reviravolta palestrina.

Com o título, o plantel de Willians Manzini garantiu vaga no Estadual, junto com a equipe do Morumbi e os dois melhores times do interior. As datas e horários ainda serão definidas pela Federação Paulista de Basketball. Esse foi o décimo quarto título conquistado por Will pelo verdão, que antes já havida sido campeão em 2012 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 13); 2013 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 12); 2014 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 15); 2015 ( Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 12 e Estadual – Sub 15); 2016 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 13), além de dois torneios de Mar Del Plata e dois brasileiros Sub 15 pela Seleção Paulista.

will.jpg
Wllians comemorando (Foto: Michael Oliveira/Click Sports 3)

 

 

 

 

 

Por la décima quarta

Palmeirense, cria do Palestra, técnico multicampeão do verdão, ex atleta do clube, esse é Wilians Manzini, que desde 2012 comanda as equipes de base de baquete da Sociedade Esportiva Palmeiras. De maneira rígida, mas não autoritária, com muita conversa, ensinamentos e sabendo explorar ao máximo os seus atletas, assim Willians Manzini coordena seus times. Pelo verdão, Will é um verdadeiro conquistador de títulos. Conquistou 13 ouros pelo alviverde imponente: 2012 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 13); 2013 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 12);2014 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 15) 2015 ( Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 12 e Estadual – Sub 15); 2016 (Campeão Metropolitano e Estadual – Sub 13), além de dois torneios de Mar Del Plata.

Nesse final de semana, o coach palestrino pode conquistar o seu décimo quarto ouro pelo Palestra. A equipe Sub 14 do alviverde disputa no Ginásio do Palestra Itália o Final Four da categoria. No sábado, 3, às 10 horas, o Palestra mede forças contra Clube de Regatas de Campinas. Em caso de triunfo, decide a final no domingo, às 11 horas, contra o vencedor de São Paulo e Mackenzie.

will
Willians (Foto: Caio Carlucci)

 

 

Palmeiras mostra interesse em jogar a Liga Ouro

Na tarde dessa quarta-feira, 26, os clubes interessados em participar a Liga Ouro, divisão de acesso ao NBB (Novo Basquete Brasil) se reuniram na Liga Nacional de Basquete para conversar sobre a próxima disputa da Liga Ouro.

Além da Sociedade Esportiva Palmeiras, mais dez times participaram da reunião para a disputa da divisão de acesso do NBB. São eles: AD Brusque (SC), APAB Blumenau (SC), APV Londrina (PR), Liga Sorocabana (SP), Caxias do Sul Basquete (RS), Basquete Osasco (SP), Campo Mourão Basquete (PR), Rio Claro Basquete (SP) e Cerrado Basquete (DF).

 

Sob comando de Adriano, o Sub 19 do verdão segue forte

Após a saída do técnico Filé, a Sociedade Esportiva Palmeiras já tem um substituto para ser o treinador da equipe Sub 19. Adriano Geraldes, técnico do Sub 16 e Sub 17 do alviverde, será o encarregado para herdar o lugar de Felipe Luiz Santana.

Adriano tem experiência com times adultos, além de passagens pela base nacional e até mesmo internacional. Geraldes comandou o adulto da Hebraica (2004), Univates, de Lajeado (NBB 2009) e Paysandu. Já em nível internacional, o novo coach do Sub 19 teve passagem pela seleção Sub 19 do Líbano, disputando o Mundial da categoria, na Sérvia, em 2007 e também comandou o  Adidas Camp e Adidas Nations.

adriao

Além da experiência internacional e com times adultos, Adriano também é conhecido por ser um técnico de extrema habilidade e facilidade em lapidar e formar atletas. Coordenou a base do Continental (SP), Hebraica (SP), Monte Líbano (SP), Winner Limeira (SP) Ipê Clube (SP), além da Seleção Paulista Sub 15 e Sub 17. Além disso, em 2016 conquistou a medalha de Bronze do Campeonato Metropolitano Paulista Sub 14, ao derrotar o Esporte Clube Pinheiros. Em 2017, contudo, Adriano realizou um ano ainda melhor com o Mackenzie. Além de ser o único time que derrotou o forte Pinheiros, time que veio a ser o campeão, foi  vice-campeão Metropolitano Sub 15 e conquistou o Bronze do Estadual. Apesar de estilos diferente do que o técnico Filé, Geraldes possui uma larga experiência, o que  consolida ainda mais para ser o substituto de Filé.